Avaliações de clientes

500 PRINCIPAIS AVALIADORES
Avaliado no Brasil em 23 de março de 2020
É um livro muito fácil de se ler, texto bastante fluido e bem escrito. A história te prende, embora não ocorram grandes desfechos, está no aprofundamento acerca do perfil psicológico e psicótico do protagonista aquilo que há de mais precioso em Dostoievski. O mais interessante é o quanto o autor consegue te fazer entender e solidarizar com o criminoso, mostrando que o criminoso é alguém banal, com defeitos e virtudes. É alguém maldoso, mas ao mesmo tempo generoso. Dostoievski mostra que todos somos assim, complexos. Somos maus, bons, generosos e egoístas. Só por isso o livro já é uma obra-prima. Mas, vai além. O autor discute de forma irônica os discursos ideológicos latentes na Rússia do século XIX, discursos esses que estão presentes até os dias de hoje, principalmente entre os simpatizantes da ˝esquerda˝, como a visão que prevê que a má conduta se deve somente à desigualdade social, a busca por igualdade de gênero, emancipação das mulheres, ascensão dos mais pobres, etc...
19 pessoas acharam isso útil
Informar abuso Link permanente

Detalhes do produto

4,8 de 5 estrelas
4,8 de 5
1.027 classificações globais