Avaliações de clientes

Avaliado no Brasil em 8 de julho de 2021
Eu realmente não queria fazer essa resenha. É a primeira resenha de um livro que tem abaixo de 3 estrelas. Vocês podem ver meus surtos no histórico de leitura.
Em suma, o livro conta a história de Capitu e sua visão sobre a frase “O que você sabe sobre o amor?” que está estampada em um muro perto de sua casa. No decorrer do livro, a personagem principal tem várias respostas para esse questionamento, obtidas a partir do que ela vem vivendo.
Eu não vou reclamar muito do livro pois preguiça de me explicar. Vou dar apenas dois pontos que deixaram a narrativa entediante e enjoativa.
O primeiro, e na minha opinião o principal, foi que a Capitu é CHATA. Ela só olha pro próprio umbigo e isso fica claro de 500 maneiras diferentes. A típica criança mimada. Os pais delas estavam com problemas, “ai, mas como EU vou ficar?”. As amigas estão com problemas, “ah mas e o Caleb isso, o Caleb aquilo”. Não vou me estender, mas eu havia notado isso e ficou bem claro no final com a conversa dela com as meninas.
O segundo, e último, ponto, é o fato da narrativa ser pesada e carregada de informações. O livro se passa em 3 anos. TRÊS ANOS. Sabe, acontece várias coisas em três anos, aí não dá pra tratar tudo em um livro sabe. Ai, isso acaba por gerar falta de informação e fazer que determinados assuntos não sejam tratados da maneira que deveriam. Se tivesse dividido em dois ou mais livros, poderia ter sido explorado o problema dos pais dela, a relação com os dois amigos, que eu esqueci o nome deles, e o principal, dar uma personalidade menos mimada para a protagonista.
Fora isso, a única coisa que eu gostei no livro de fato, foi a frase: “Se você precisar entrar em uma disputa por alguém, entregue o jogo por W.O.”. Mãe dela completamente sensata, principalmente pelo tapa okay.
Informar abuso Link permanente

Detalhes do produto

4,5 de 5 estrelas
4,5 de 5
36 classificações globais