Avaliações dos clientes

Avaliado no Brasil em 9 de setembro de 2017
Não entrarei no mérito da história, porque Harry Potter é simplesmente parte significativa da minha existência como pessoa e leitora. Então vou trazer minha opinião sobre essa versão em capa dura. Para aqueles que estão em dúvida se vale a pena comprá-los, eu digo: SIM!
Já na pré-venda encomendei os meus e, quando alguns clientes começaram a ver nas lojas e falar "ah, a lombada está muito fina pra uma capa dura", "está muito caro, as editoras gringas fazem melhor", "as folhas são finas", eu fiquei preocupada. Também ouvi reclamação pelo fato de não ter ilustração de início de capítulo como a das edições da Scholastic, e, pior, sobre não ter jacket - o que eu particularmente adorei, porque jacket me atrapalha no manuseio e nunca é tão bonita quanto uma capa dura trabalhada na própria capa.

De fato, a lombada é fina, e a folha é offwhite (amareladas bem claras, mas finas, de modo que se percebe a sombra das letras da página de trás). Para quem tem A Criança Amaldiçoada em capa dura, serve de modelo: mesma folha, mesmo tamanho. Pode ser que isso incomode alguns leitores fanáticos pela Darkside ou o estilo de folha da Leya nos livros das Crônicas de Gelo e Fogo, mas a mim, sinceramente, foi detalhe irrelevante perto da beleza dessas novas capas.

Eu não consigo me imaginar relendo a história nas capas originais novamente, agora que tenho essa versão dos sete. Depois de todos esses anos, finalmente temos uma edição com capas maduras (e inteligentíssimas porque, fora o primeiro livro, todas as outras trazem duplo sentido na ilustração), em capa dura e folhas que não cansam a visão e são gostosas ao toque. Sem falar o material da capa, que dá vontade de ficar alisando com a mão pra sempre. O leitor que puder adquirir essa versão + a versão americana das capas originais, em capa dura, terá na prateleira uma visão - sem exagero - magnífica, e nada a reclamar. Portanto: se acharam bonitas, comprem. Devemos exigir melhoria contínua sempre, mas deixar de comprar essa edição por argumentos tão irrelevantes (exceto o do valor, porque sem desconto é caro mesmo!) é, no mínimo, um descontentamento forçoso.
Imagem do cliente
5,0 de 5 estrelas A capa dura vale sim a pena!
Por Amanda Nogueira em 9 de setembro de 2017
Não entrarei no mérito da história, porque Harry Potter é simplesmente parte significativa da minha existência como pessoa e leitora. Então vou trazer minha opinião sobre essa versão em capa dura. Para aqueles que estão em dúvida se vale a pena comprá-los, eu digo: SIM!
Já na pré-venda encomendei os meus e, quando alguns clientes começaram a ver nas lojas e falar "ah, a lombada está muito fina pra uma capa dura", "está muito caro, as editoras gringas fazem melhor", "as folhas são finas", eu fiquei preocupada. Também ouvi reclamação pelo fato de não ter ilustração de início de capítulo como a das edições da Scholastic, e, pior, sobre não ter jacket - o que eu particularmente adorei, porque jacket me atrapalha no manuseio e nunca é tão bonita quanto uma capa dura trabalhada na própria capa.

De fato, a lombada é fina, e a folha é offwhite (amareladas bem claras, mas finas, de modo que se percebe a sombra das letras da página de trás). Para quem tem A Criança Amaldiçoada em capa dura, serve de modelo: mesma folha, mesmo tamanho. Pode ser que isso incomode alguns leitores fanáticos pela Darkside ou o estilo de folha da Leya nos livros das Crônicas de Gelo e Fogo, mas a mim, sinceramente, foi detalhe irrelevante perto da beleza dessas novas capas.

Eu não consigo me imaginar relendo a história nas capas originais novamente, agora que tenho essa versão dos sete. Depois de todos esses anos, finalmente temos uma edição com capas maduras (e inteligentíssimas porque, fora o primeiro livro, todas as outras trazem duplo sentido na ilustração), em capa dura e folhas que não cansam a visão e são gostosas ao toque. Sem falar o material da capa, que dá vontade de ficar alisando com a mão pra sempre. O leitor que puder adquirir essa versão + a versão americana das capas originais, em capa dura, terá na prateleira uma visão - sem exagero - magnífica, e nada a reclamar. Portanto: se acharam bonitas, comprem. Devemos exigir melhoria contínua sempre, mas deixar de comprar essa edição por argumentos tão irrelevantes (exceto o do valor, porque sem desconto é caro mesmo!) é, no mínimo, um descontentamento forçoso.
Imagens nesta avaliação
Imagem do cliente Imagem do cliente Imagem do cliente Imagem do cliente Imagem do cliente
Imagem do clienteImagem do clienteImagem do clienteImagem do clienteImagem do cliente
694 pessoas acharam isso útil
Informar abuso Link permanente

Detalhes do produto

4,9 de 5 estrelas
4,9 de 5
10.217 classificações globais