Avaliações de clientes

100 PRINCIPAIS AVALIADORES
Avaliado no Brasil em 2 de junho de 2020
“A lei do triunfo” é um excelente livro, eu diria que é um “manual” para a vida e para a consecução do objetivo principal definido, porém requer paciência pois apesar de ser completo, Napoleon Hill tem por hábito ilustrar suas histórias com diversos exemplos repetitivos, desta forma se alongando por demasiado, algo que com o passar do tempo se torna cansativo.

É um livro que deve ser lido com muita calma, pois tem muito conteúdo útil e o linguajar complexo em algumas partes, que ao menos para mim foi necessário pausar a leitura para buscar no dicionário o significado de algumas palavras para anotar nos rodapés e dar sentido a frase em questão.

“A lei do triunfo” dá muito foco a Henry Ford e seus ensinamentos, a forma como trabalha, como administrava sua empresa e a forma como tratava seus funcionários e clientes.

O capítulo referente aos “Percalços da liderança” é um guia completo para o líder de qualquer área.
Já o intitulado “Imaginação”, acredito ser o “Autossugestão” de “Pense e enriqueça”, e é voltado para a área de vendas, algumas das técnicas passadas podem ser utilizadas atualmente, embora outras indubitavelmente caíram em desuso e estão ultrapassadas.

O capítulo “Autocontrole”, nos mostra como devemos agir quando estamos em situações adversas sem perder a calma.

A décima lição intitulada “Uma personalidade atraente” se assemelha ao livro “Como fazer amigos e influenciar pessoas”, porém, obviamente de uma forma bem mais concisa.

A décima primeira lição nos ensina a importância de selecionar rigorosamente todo o tipo de informação que chega ao nosso subconsciente por meio da mente consciente, diz que temos o poder de controlar os pensamentos que podem nos influenciar por meio da autossugestão.

Em geral, cada capítulo tem sua importância e sua ordem foi organizada de forma fascinante por Napoleon Hill, fazendo que todos eles tenham ligações entre si.

Dentre as quinze lições, eu particularmente destacaria como mais importantes os capítulos “o hábito da economia”, “Iniciativa e liderança”, “Autocontrole”, “O hábito de fazer mais que a obrigação”, “Pensar com exatidão” e os dois principais, “Imaginação”, pois sem ele as demais lições não surtirão efeito e a tão famosa “Regra de Ouro” de Napoleon Hill.

Em suma, é um livro que agrega muito conhecimento, devendo ser lido com calma para absorver as lições.
Apesar de ter sido lançado em 1928, continua bem atual.
É pouco conciso mas trás muito conhecimento não apenas das lições de vida de Napoleon Hill, mas também de outros grandes homens que obtiveram triunfo como Carnegie, Firestone, Ford, Lincoln, Emerson, Edison, entre outros.
76 pessoas acharam isso útil
Informar abuso Link permanente