Comprar novo:
R$ 14,21
De: R$ 19,90
Você economiza: R$ 5,69 (29%)
Entrega GRÁTIS: Terça-feira, 26 de Outubro no seu primeiro pedido
Ou Entrega mais rápida: Quarta-feira, 20 de Outubro. Se pedir dentro de 6 hrs 26 mins
Em estoque.
Como alternativa, o eBook Kindle já está disponível e você pode iniciar sua leitura com os Apps gratuitos de leitura Kindle.
R$ R$ 14,21 () Inclui opções selecionadas. Inclui parcela mensal inicial e opções selecionadas. Detalhes
Preço
Subtotal
R$ R$ 14,21
Subtotal
Detalhamento do pagamento inicial
Custo do frete, data de entrega e total do pedido (incluindo impostos) mostrados na finalização da compra.
Sua compra é segura
Trabalhamos constantemente para proteger a sua segurança e privacidade. Nosso sistema de segurança de pagamento criptografa suas informações durante a compra. Não compartilhamos os detalhes do seu cartão de crédito com vendedores parceiros e não vendemos suas informações. Saiba mais
Enviado por
Amazon.com.br
Vendido por
Amazon.com.br
Enviado por
Amazon.com.br
Vendido por
Amazon.com.br
O pedido por 1 clique não está disponível para este item.
<Incorporar>
Ofertas de vendedores na Amazon
R$ 14,93
+R$ 3,48 de envio
Vendido por: UmLivro
Vendido por: UmLivro
(10928 avaliações)
96% positivo nos últimos 12 meses
Em estoque.
Custos do frete e Política de devolução
R$ 15,95
+R$ 3,40 de envio
Vendido por: FUSION2
Vendido por: FUSION2
(3552 avaliações)
77% positivo nos últimos 12 meses
Estimativa de envio de 4 a 5 dias.
Custos do frete e Política de devolução

Baixe o aplicativo Kindle gratuito e comece a ler livros Kindle instantaneamente em seu smartphone, tablet ou computador, sem precisar de um dispositivo Kindle. Saiba mais

Leia instantaneamente em seu navegador com o Kindle Cloud Reader .

Usando a câmera do seu celular, digitalize o código abaixo e baixe o app Kindle.

Código QR para baixar o aplicativo Kindle

Digite seu telefone celular ou endereço de e-mail

Enviando o link…

Ao pressionar “Enviar link”, você concorda com as Condições de Uso da Amazon.

Você concorda em receber uma mensagem de texto automatizada da Amazon ou em nome da Amazon sobre o app Kindle no seu número de celular acima. O consentimento não é uma condição para qualquer compra. Podem ser aplicadas taxas de mensagem de texto e de dados.

Virar para trás Virar para a frente
Ouvir Reproduzindo... Pausado   Você está ouvindo uma amostra da edição em áudio do Audible.
Saiba mais

Seguir o Autor

Algo deu errado. Tente fazer sua solicitação novamente mais tarde.

Sonho de uma noite de verão: 220 Livro de bolso – 1 abril 2001

4,7 de 5 estrelas 374 avaliações de clientes

Preço
Novo a partir de Usado a partir de
Kindle
Livro de bolso
R$ 14,21
R$ 14,21 R$ 7,50

Melhorar sua compra

Frequentemente comprados juntos

  • Sonho de uma noite de verão: 220
  • +
  • Macbeth: 203
  • +
  • Romeu e Julieta: 130
Preço total:
Para ver nosso preço, adicione este item ao seu carrinho.
Escolha itens para compra conjunta.

Leia Enquanto Enviamos
Leia Enquanto Enviamos
Confira todos os livros disponíveis e escolha o seu aqui

Detalhes do produto

  • Editora ‏ : ‎ L&PM; Edição de bolso (1 abril 2001)
  • Idioma ‏ : ‎ Português
  • Livro de bolso ‏ : ‎ 128 páginas
  • ISBN-10 ‏ : ‎ 8525410918
  • ISBN-13 ‏ : ‎ 978-8525410917
  • Dimensões ‏ : ‎ 17.6 x 10.4 x 0.8 cm
  • Avaliações dos clientes:
    4,7 de 5 estrelas 374 avaliações de clientes

Sobre o autor

Siga autores para obter atualizações de novos lançamentos e recomendações aprimoradas.

Avaliações de clientes

4,7 de 5 estrelas
4,7 de 5
374 classificações globais
Como as classificações são calculadas?

Principais avaliações do Brasil

100 PRINCIPAIS AVALIADORES
Avaliado no Brasil em 28 de abril de 2020
Compra verificada
15 pessoas acharam isso útil
Informar abuso
Avaliado no Brasil em 28 de maio de 2020
Compra verificada
Imagem do cliente
4,0 de 5 estrelas Lindo!
Por Luiza Correia Gimenez em 28 de maio de 2020
As páginas são brancas e o livro é um pouco pequeno mas a capa é linda, tem orelhas e o formato é otimo!!
Imagens nesta avaliação
Imagem do cliente Imagem do cliente Imagem do cliente
Imagem do clienteImagem do clienteImagem do cliente
18 pessoas acharam isso útil
Informar abuso
Avaliado no Brasil em 29 de janeiro de 2019
Compra verificada
19 pessoas acharam isso útil
Informar abuso
Avaliado no Brasil em 5 de novembro de 2018
Compra verificada
12 pessoas acharam isso útil
Informar abuso
50 PRINCIPAIS AVALIADORES
Avaliado no Brasil em 10 de setembro de 2020
Compra verificada
Imagem do cliente
4,0 de 5 estrelas 🐴 Comédia que não se esgota 🌳
Por Thiago Luzzi em 10 de setembro de 2020
🧚 - I - 🧚
 ་ ་ “Sonho de uma Noite de Verão” é a comédia de Shakespeare que mais lembra um conto de fadas. Não só pelas jovens e belas damas, não só pelos desencontros e reencontros amorosos que terminam em casamento triplo e final feliz, senão também (e principalmente) porque algumas personagens são, de fato, fadas.
 ་ ་ Com magia, enganos e sucessos fantásticos, “A Midsummer Night’s Dream” parece ter, como nenhuma outra comédia do bardo de Avon, o poder de nos deixar alegres. Algumas vezes essa alegria se manifesta na forma de risadas, mas na maior parte do tempo é uma como emanação da própria floresta encantada onde se perderam os dois casais. Shakespeare é um poeta da vida: mais do que representá-la, tem a habilidade extraordinária de CRIAR vida.
 ་ ་ Mesmo com todos os defeitos que se possam apontar — destes, creio que seu “politicamente incorreto” será cada vez mais atacado — o “Sonho…” transborda intensidade e alegria, transborda vida. Pode ser lido e relido, que não se esgota.

🧚 - II - 🧚
 ་ ་ Esta foi a terceira vez que li “Sonho de uma Noite de Verão”, e foi a que mais me aproveitou. Das anteriores, uma foi pela edição “No Fear”, que apresenta o texto em inglês moderno, ao lado do original. A outra foi a versão de Carlos Alberto Nunes (Ediouro), tradutor cultíssimo, que todavia não recomendo para Shakespeare. A razão é esta: embora Nunes seja excelente ao manejar os hexâmetros retumbantes de Virgílio e Homero¹, Shakespeare exige um traquejo distinto, mais popular e fluente.
 ་ ་ A edição para Kindle (editora L&PM), traduzida por Beatriz Viégas-Faria, atende bem a tal exigência. É totalmente acessível, fácil de ler, e tão simples que chega ao extremo oposto de Carlos Alberto Nunes. O estilo de Viégas tem pouco brilho e às vezes recai no coloquialismo gratuito, quando não no erro. Tentarei demonstrá-lo.
 ☀ Primeiro exemplo: ««um sopro melodioso, harmônico, doce de se escutar»» — Qual a necessidade do “se”²?
 ☀ Segundo: ««Te mantém distante»» — O imperativo está correto, mas por que abrir a frase com o oblíquo? Não seria melhor um “Fica longe”, um “Vai para lá”, igualmente populares, mas livres da má colocação?
 ☀ Terceiro: ««Não tem coisa que mais me apraz na vida»» — O “ter” só equivale a “haver” quando é auxiliar em tempos compostos; com o sentido de “existir”, melhor dizer “Não há coisa que…”. E que tal um “Nada, nada na vida me apraz mais”? Assim nos livramos também da incômoda questão do subjuntivo.
 ☀ Quarto: ««Cupido é um grandissíssimo velhaco: / Deixa pobres fêmeas de raciocínio fraco»» — Isto está por um dístico, dois versos rimados que fecham uma fala e visam a causar impacto. Mas que dístico pobre e mal-amanhado! Vamos combinar: não importa se a tradução é em prosa ou verso; se você decidiu conservar um trecho na forma de versinhos, capriche na métrica e na rima!
 ་ ་ Para não ganhar fama de chato, mas sem precisar minimizar os apontamentos acima, vou contrabalancear com um trecho que reafirma a vantagem de uma tradução mais popular de Shakespeare. Diga o leitor se não consegue ouvir uma jovenzinha de nossos tempos neste grito de revolta: ««HELENA – Ai, que ódio! Ai, que inferno! Vejo que estão os dois determinados a atacar-me para sua diversão.»»
 ་ ་ E não há distorção nenhuma em transportar Helena para os dias de hoje. Quatrocentos anos depois de Shakespeare e mais de três milênios depois do tempo narrativo, a explosão da jovem, que se vê traída e ridicularizada por todos ao seu redor, é exatamente a mesma. É quase uma constante humana: em qualquer tempo, em qualquer país e em qualquer língua, uma garota na posição de Helena só poderia sentir aquilo que Beatriz Viégas-Faria traduziu em português de hoje: ««Ai, que ódio! Ai, que inferno!»».

🧚 - III - 🧚
 ་ ་ E aqui cabe uma palavra sobre citações. Há algum tempo tenho reparado nos trechos que o Kindle aponta como aqueles que mais vezes foram destacados por leitores, e muito me chama a atenção um aspecto. Os usuários têm inigualável predileção por frases “de efeito”, afirmações em tom categórico, como se foram um aforismo, uma máxima moral, uma verdade revelada. Frases que, por ter tal feitio, podem ser transportadas para uma montagem em fundo preto, com um retrato do autor logo ao lado:
 ☀ ««E, no entanto, para falar a verdade, amor e razão não andam juntos nesses tempos de agora.»» – William Shakespeare.
 ☀ ««Para cada homem que mantém sua palavra, um milhão de outros falham, quebrando um juramento depois do outro.»» – William Shakespeare.
 ་ ་ Eu escrevi o nome de Shakespeare, mas ninguém duvide de que em breve estará escrito “Clarice Lispector”, “Renato Russo”, “Aristóteles” — provavelmente ao lado de uma fotografia de Charles Chaplin ou Chico Xavier.
 ་ ་ Ao leitor que chegou até aqui peço apenas uma coisa: não faça isso. É pelo seu bem. Você pode sentir vontade de revelar ao mundo que leu Shakespeare, e realmente acho que você deve orgulhar-se por tê-lo lido. Mas passará vergonha, se o fizer, pelo simples motivo de que Shakespeare não disse nada disso.
 ་ ་ Não me entenda mal. Não penso que Shakespeare fosse uma fraude, muito menos professo a crença estrambótica de que Shakespeare fosse Francis Bacon. Afirmo que as frases não são de Shakespeare porque a primeira é de Fundilho e a segunda é de Bute, o Bom Robim.
 ་ ་ Fundilho e Bute — no original, Bottom e Puck — são PERSONAGENS de Shakespeare, e a grande maravilha da ficção é esta: um escritor, quando cria uma personagem, realmente cria uma pessoa nova, uma vida independente de seu criador. Como dizia o espertíssimo Chesterton: quem pensa que um nome não significa nada, e que a rosa teria o mesmo dulcífero aroma se fosse chamada de qualquer outro nome, é Julieta Capuleto — não é Shakespeare. Este, ao contrário, batizava suas criaturas com muito cuidado, atento à história e ao significado de cada nome próprio³.
 ་ ་ De hoje em diante, se for citar, lembre-se de que as falas são das personagens, e não do escritor. Ainda assim, em vez das citações de praxe, melhor é ler e reler pequenas cenas, aprender a contá-las do seu jeito e até, em alguns casos, memorizá-las. Como sugestão, trago a seguir um excelente diálogo; ele parte do humor, mas acaba por trazer concentrada dose de sabedoria, com a última fala de Teseu:

«« ་ TESEU – [...] “Uma cena breve e entediante do jovem Píramo e sua amada Tisbe, uma comédia muito trágica”? Cômico e trágico? Entediante e breve? Isso é gelo quente, é neve estranha e extraordinária! Iremos aprovar ou desaprovar a concórdia dessa discórdia?
 ་ ་ FILÓSTRATO – Que é uma peça é, milorde, coisa de uma dúzia de palavras, e não conheço peça mais breve que essa. Mas, por uma dúzia de palavras, senhor, ela é comprida demais, o que a torna entediante. Porque em toda a peça não se encontra uma única palavra inteligente, nem um único ator adequado. E trágica ela é, meu nobre lorde, pois Píramo termina se matando, coisa que, quando assisti aos ensaios, devo confessar: trouxe lágrimas aos meus olhos. Mas nunca derramaram-se lágrimas mais hilariantes, tal o furor de minhas gargalhadas.
 ་ ་ TESEU – Quem são os atores?
 ་ ་ FILÓSTRATO – Trabalhadores braçais que labutam aqui em Atenas, e que nunca antes haviam exercitado o intelecto, e que agora empregaram em trabalho árduo suas memórias não adestradas nessa exata peça, ensaiada para suas bodas, meu senhor.
 ་ ་ TESEU – E a ela nós assistiremos.
 ་ ་ FILÓSTRATO – Mas não, meu nobre lorde, não é peça digna de vossa pessoa. A ela eu assisti, do começo ao fim, e a peça não é nada, é menos que coisa nenhuma. A menos que o senhor possa encontrar diversão nas intenções desses homens que se esforçaram ao máximo e com muitas e cruéis dores decoraram o texto, só para prestar-vos um serviço.
 ་ ་ TESEU – Quero assistir a essa peça, pois é impossível uma coisa ser equivocada quando são a singeleza e a reverência que a oferecem. Vá buscá-los. Senhoras, tomem seus lugares. »»

🧚 - IV - 🧚
 ་ ་ CONCLUSÃO: Fraquezas do estilo à parte, recomendo a leitura da peça nesta edição, como um bom meio de conhecer o enredo e preparar-se para o original⁴. QUATRO ESTRELAS

🧚 - NOTAS - 🧚
V. O campo de “comentários”, abaixo.

-
-
THIAGO E. L. G.
-
Imagens nesta avaliação
Imagem do cliente
Imagem do cliente
3 pessoas acharam isso útil
Informar abuso
Avaliado no Brasil em 4 de junho de 2021
Compra verificada