Opções de Compra

Preço Kindle: R$ 12,90

Economize
R$ 67,00 (84%)

Essas promoções serão aplicadas a este item:

Algumas promoções podem ser combinadas; outras não são elegíveis. Para detalhes, por favor, acesse os Termos e Condições dessas promoções.

Entregar no seu Kindle ou em outro dispositivo

Entregar no seu Kindle ou em outro dispositivo

<Incorporar>

Baixe o aplicativo Kindle gratuito e comece a ler livros Kindle instantaneamente em seu smartphone, tablet ou computador, sem precisar de um dispositivo Kindle. Saiba mais

Leia instantaneamente em seu navegador com o Kindle Cloud Reader .

Usando a câmera do seu celular, digitalize o código abaixo e baixe o app Kindle.

Código QR para baixar o aplicativo Kindle

Digite seu telefone celular ou endereço de e-mail

Enviando o link…

Ao pressionar “Enviar link”, você concorda com as Condições de Uso da Amazon.

Você concorda em receber uma mensagem de texto automatizada da Amazon ou em nome da Amazon sobre o app Kindle no seu número de celular acima. O consentimento não é uma condição para qualquer compra. Podem ser aplicadas taxas de mensagem de texto e de dados.

O Grande Gatsby - Edição Exclusiva Amazon por [Francis Scott Fitzgerald, Virgílio Dias, Rogério W. Galindo, Maria Elisa Cevasco, Facundo Guerra, Sergio Rizzo, Rita Von Runty]

O Grande Gatsby - Edição Exclusiva Amazon eBook Kindle

4,8 de 5 estrelas 937 avaliações de clientes

Preço
Novo a partir de Usado a partir de
Kindle
R$ 12,90
Devido ao tamanho do arquivo, o download deste livro poderá ser mais demorado

Amazon Assistant
Economize com o nosso Verificador de Preços dos últimos 30 dias. Saiba Mais

Descrição do produto

Sobre o Autor

F. Scott Fitzgerald (1896-1940) foi um importante autor da Era do Jazz dos Estados Unidos. O seu primeiro romance, O outro lado do paraíso (1920), garantiu-lhe fama e prosperidade jamais igualados por suas publicações seguintes, além da alcunha de "príncipe" de sua geração. O grande Gatsby (1925), hoje considerada sua principal obra, é o romance mais profundamente estadunidense de seu tempo, e reúne temas caros ao autor, como a moral, a ganância, e as relações entre o amor e o dinheiro. --Este texto se refere à edição hardcover.

Detalhes do produto

  • ASIN ‏ : ‎ B08GFMKLZR
  • Editora ‏ : ‎ Antofágica; 1ª edição (16 setembro 2020)
  • Idioma ‏ : ‎ Português
  • Tamanho do arquivo ‏ : ‎ 52644 KB
  • Leitura de texto ‏ : ‎ Habilitado
  • Configuração de fonte ‏ : ‎ Habilitado
  • Dicas de vocabulário ‏ : ‎ Não habilitado
  • Número de páginas ‏ : ‎ 358 páginas
  • ISBN da fonte dos números de páginas ‏ : ‎ 6586490049
  • Avaliações dos clientes:
    4,8 de 5 estrelas 937 avaliações de clientes

Avaliações de clientes

4,8 de 5 estrelas
4,8 de 5
937 classificações globais
Como as classificações são calculadas?

Principais avaliações do Brasil

Avaliado no Brasil em 19 de setembro de 2020
Compra verificada
140 pessoas acharam isso útil
Informar abuso
Avaliado no Brasil em 23 de setembro de 2020
Compra verificada
Imagem do cliente
5,0 de 5 estrelas All That Jazz
Por Leila de Carvalho e Gonçalves em 23 de setembro de 2020
"Às vezes não sei se eu e Zelda existimos de fato ou se somos personagens de um de meus romances." Essa frase é perfeita para sintetizar a obra do escritor estadunidense F. Scott Fitzgerald (1996-1940). Falecido prematuramente de um ataque cardíaco, ele viveu intensamente o glamour de Nova York, Paris e Hollywood, onde atuou como roteirista de cinema. Contudo, ele também foi um alcoólatra inveterado que consumiu boa parte do que ganhou, custeando o tratamento da mulher esquizofrênica nas mais caras instituições psiquiátricas.

Logo, não é gratuita a complexidade que jorra de suas narrativas, inclusive, "O Grande Gatsby", é considerado o maior romance realista norte-americano. Enfim, se você pretende conhecer a burguesia francesa do século XIX, leia Flaubert, se deseja ter uma melhor ideia sobre a Inglaterra da Revolução Industrial, opte por Dickens. Porém, se aspira entender os loucos anos vinte, seu melhor retratista foi Scott Fitzgerald. Embalado pelo som de jazz, regado a bebida e pelo dinheiro fácil da ciranda financeira, esse livro apresenta o luxo, a ociosidade e o vazio que cercava o dia a dia dos ricos e famosos.

Seu foco remonta ao "American Dream" e coloca em xeque a meritocracia. Os Estados Unidos emergem como a terra das possibilidades e Jay Gatsby é o modelo de quem soube conquistar uma imensa fortuna do dia para noite, não importa como. Trata-se de um imenso patrimônio erguido em nome do amor, ou melhor, da obsessão por uma mulher. Ela é Daisy Buchanan, uma ex-namorada que excluíra seu nome da lista de pretendentes, quando ele era apenas um pobretão. Zelda fez o mesmo com Fitzgerald, rompeu o noivado que só foi reatado após o sucesso do seu primeiro romance, intitulado Este Lado do Paraíso. Ambas jamais ousariam dizer "sim" para um homem que não pudesse proporcionar o alto padrão de vida que buscavam.

Com resquícios autobiográficos, Nick Carraway é um narrador-personagem que destituído de onisciência, revela-se pouco confiável. Primo de Daisy, ele acaba de mudar para Nova York por conta de um emprego em Wall Street. Sem maiores recursos, vai morar num pequeno bangalô ao lado da mansão de Gatsby e não demora a fazer amizade com o enigmático vizinho. Metido entre milionários, Nick observa o que ocorre a sua volta, determinado a não transigir seus valores morais em troca de ascensão e riqueza.

Publicado em 1925, o livro foi recebido com indiferença e só mereceu o reconhecimento após a morte do escritor. Descrevendo o período que antecedeu o "crash" da Bolsa de Valores de Nova York ocorrido em 1929, um furacão econômico cujas nefastas consequências alteraram o panorama mundial, sua leitura permanece bastante atual, tendo em vista uma crise financeira semelhante ocorrida em 2008.

Com boa tradução e notas de Rogério W. Galindo, essa edição possui Apresentação de Rita von Hunty e mais três indispensáveis textos que compõem o Posfácio:
* A Fábrica Simbólica (Facundo Guerra)
* A Poeira Imunda Do Sonho Americano (Maria Elisa Cevasco)
* O detalhado Gatsby no Cinema (Sérgio Rizzo)

A ilustração da capa, de James Cugat, é da primeira edição e bastante conhecida, data de 1925. Já as demais ilustrações, em branco e preto, ficaram a cargo de Virgilio Dias e numa composição expressionista trazem à luz a perspectiva trágica e sombria da narrativa.

Finalmente, o livro físico, impresso em papel off-white e com fonte de bom tamanho, tem a peculiar qualidade das edições da Editora Antofágica. Indubitavelmente, um item que merece um lugar especial em sua estante.

Boa leitura!
Imagens nesta avaliação
Imagem do cliente Imagem do cliente Imagem do cliente Imagem do cliente
Imagem do clienteImagem do clienteImagem do clienteImagem do cliente
108 pessoas acharam isso útil
Informar abuso
Avaliado no Brasil em 21 de setembro de 2020
Compra verificada
Imagem do cliente
5,0 de 5 estrelas Ótimo produto
Por Luisa em 21 de setembro de 2020
Que trabalho impecável da Antofágica! Fiquei completamente apaixonada por esta edição. Desde a diagramação até as ilustrações tudo foi muito bem feito.
Imagens nesta avaliação
Imagem do cliente Imagem do cliente Imagem do cliente Imagem do cliente Imagem do cliente
Imagem do clienteImagem do clienteImagem do clienteImagem do clienteImagem do cliente
47 pessoas acharam isso útil
Informar abuso
50 PRINCIPAIS AVALIADORES
Avaliado no Brasil em 21 de março de 2021
Compra verificada
14 pessoas acharam isso útil
Informar abuso
Avaliado no Brasil em 22 de setembro de 2020
Compra verificada
Imagem do cliente
4,0 de 5 estrelas Cartão psstal da história errada
Por Fernanda Leonel em 22 de setembro de 2020
Tudo incrível e lindo, mas no meu livro veio um postal escrito de Bentinho para Capitu, do enredo Dom Casmurro. Ainda não entendi se foi um erro ou um gostinho de outra edição.
Imagens nesta avaliação
Imagem do cliente
Imagem do cliente
17 pessoas acharam isso útil
Informar abuso
500 PRINCIPAIS AVALIADORES
Avaliado no Brasil em 27 de setembro de 2020
Compra verificada
10 pessoas acharam isso útil
Informar abuso