Aproveite e leia agora! A versão desse título também está disponível no formato eBook e pode ser lido no App gratuito de leitura Kindle.
Virar para trás Virar para a frente
Ouvir Reproduzindo... Pausado   Você está ouvindo uma amostra da edição em áudio do Audible.
Saiba mais

Seguir o Autor

Algo deu errado. Tente fazer sua solicitação novamente mais tarde.


O cemitério dos vivos Capa comum – 1 novembro 2004

4,6 de 5 estrelas 344 classificações

Preço
Novo a partir de Usado a partir de
Kindle
Capa Comum

Amazon Assistant
Economize com o nosso Verificador de Preços dos últimos 30 dias. Saiba Mais

Detalhes do produto

  • Editora ‏ : ‎ Planeta; 1ª edição (1 novembro 2004)
  • Idioma ‏ : ‎ Português
  • Capa comum ‏ : ‎ 240 páginas
  • ISBN-10 ‏ : ‎ 857665024X
  • ISBN-13 ‏ : ‎ 978-8576650249
  • Dimensões ‏ : ‎ 22.8 x 13.8 x 1.6 cm
  • Avaliações dos clientes:
    4,6 de 5 estrelas 344 classificações

Avaliação de clientes

4,6 de 5 estrelas
4,6 de 5
344 classificações globais
Como as classificações são calculadas?

Principais avaliações do Brasil

Avaliado no Brasil em 30 de julho de 2016
Compra verificada
37 pessoas acharam isso útil
Informar abuso
Avaliado no Brasil em 11 de janeiro de 2021
Compra verificada
4 pessoas acharam isso útil
Informar abuso
Avaliado no Brasil em 24 de junho de 2021
Compra verificada
Imagem do cliente
5,0 de 5 estrelas Uma crítica social, em especial ao mundo acadêmico e a falta de identidade nacional.
Por Dillon Feitosa Morais em 24 de junho de 2021
Lima Barreto foi contemporâneo e leitor de Machado de Assis, porém este nunca foi fonte de inspiração para o autor mais jovem. Isso porque na obra de Lima Barreto a crítica social como um todo é bem explícita, em especial a questão racial que é mais aberta e sem "filtros", além disso, usava uma linguagem mais popular vinda do subúrbio do Rio de Janeiro enquanto Machado era mais refinado e polido na qual exige uma leitura mais atenta. O Cemitério dos Vivos há constantes críticas ao mundo acadêmico, a falta de identidade nacional sendo mera cópia europeia e o desprezo pelo conhecimento popular. Um trecho pequeno "O hospício tem uma particular admiração pelos títulos doutorais, patentes, e um culto pelas nobiliarquias familiares." O personagem Vicente te noção de que está no hospício não por ser louco, mas por ser alcoólatra isso é autobiográfico, pois Lima Barreto foi internado duas vezes por conta de problemas com bebida. Infelizmente por assumir uma literatura engajada muitas portas se fecharam e não teve o devido reconhecimento em vida. Hoje considerado um dos maiores escritores do Brasil.
1 "Eu não tenho nenhuma espécie de superstição pelos nossos títulos escolares ou universitários; eles dão algumas vezes algum saber profissional, muito restrito e ronceiro, e nunca uma verdadeira cultura; mas, em todo o caso, a convivência nas escolas com rapazes de inteligência mais aguda, mais curiosos de saber e conhecer a atividade mental indígena ou estrangeira, dá a alguns uma tintura das altas coisas que, nesta minha solidão intelectual, num meio delirante, seria um achado encontrar um."
2 "Nos grandes países de grandes invenções, de grandes descobertas, de teorias ousadas, não se vê nosso fetichismo pelo título universitário que aqui se transformou em título nobiliárquico. É o Don espanhol"
3 "De resto, é bem sabido que os especialistas, sobretudo de países satélites, como o nosso, são meros repetidores de asserções das notabilidades europeias, dispensando-se do dever mental de examinar a certeza das suas teorias, princípios, etc."
Imagens nesta avaliação
Imagem do cliente Imagem do cliente Imagem do cliente
Imagem do clienteImagem do clienteImagem do cliente
1 pessoa achou isso útil
Informar abuso
Avaliado no Brasil em 18 de março de 2018
Compra verificada
5 pessoas acharam isso útil
Informar abuso
Avaliado no Brasil em 13 de maio de 2019
Compra verificada
1 pessoa achou isso útil
Informar abuso
Avaliado no Brasil em 24 de agosto de 2015
Compra verificada
7 pessoas acharam isso útil
Informar abuso